Futebol

Iniciou na província do Moxico fruto da parceria de então entre o Centro Ortopédico do Moxico e a ONG americana denominada Fundação de Veteranos do Vietname que geria o centro na fabricação de prótese e reabilitação física das pessoas, maior parte vítimas de mina durante o conflito armado.

Decorria o ano de 1996, o tratamento terapêutico por via do desporto levou a expansão da iniciativa para as regiões vizinhas com destaque para a Luanda Norte e Luanda Sul.

Os jogos de demostrações permitiu que em 1997 a Fundação de Veteranos do Vietname de deslocasse à Luanda para seminário de capacitação de quadros nacionais em que se abordou, essencialmente sobre as regras de jogo e opção para outros métodos de actuação tendente a alargar a iniciativa por mais províncias

CAMPEONATOS NACIONAIS

O 1º campeonato nacional de futebol com muletas disputou-se em 2001, no município de Viana. Participaram as equipas do Moxico 4 de Abril, 11 de Novembro e 3 de Dezembro, além de representantes do Huambo e Luanda Norte. A formação do 3 de Dezembro foi a campeã nacional.

2ª Edição foi em 2007, no Moxico. Participaram 4 de Abril, 11 de Novembro e 3 de Dezembro, além de representantes da Luanda Norte e Lunda Sul.

3ª Edição aconteceu em 2009 em Malanje

4ª Edição foi em 2010 no Huambo

5ª Edição foi em 2011 em Benguela

6ª Edição foi em 2012 no Uíge

7º Edição foi em 2015 no Bengo

PARTICIPAÇÕES AFRICANAS 

1ª presença em campeonatos africanos aconteceu em 2007/2008 na Libéria. Angola obteve a terceira posição.

2ª Edição foi no Ghana em 2011 - 3ª lugar

3ª Edição foi no Quénia em 2013 - 2ª lugar

CAMPEONATOS DO MUNDO

1ª participação foi na Argentina em 2010 - 9º lugar

2ª participação foi no México em 2014 - 2º lugar

UM POUCO SOBRE REGRAS

Na prática os atletas deficientes jogam com muletas e em campo de futebol sete com dimensões de 60 por 40.

Joga-se 50 minutos no total. Dois árbitros de campo e um de mesa ajuízam as partidas, não existe fora de jogo e o guarda-redes tem um limite de jurisdição.

O lançamento lateral é efectuado com os pés, não há limites de substituições. Não é permitido o guarda-redes possuir os dois membros superiores.