Publicado em

MONIZ QUER CAUTELAS CONTRA ZIMBABWE

Sharing is caring!

Durban - Um jogo de cautelas foi assim que definiu o seleccionador nacional, Moniz Marques, o desáfio com o Zimbabwe, às 11horas de domingo, no pavilhão Tongaat Indoor Sports Center.

Pontuável para a 1.ª jornada do evento, organizado pela Confederação Africana de Basquetebol em Cadeira de Rodas (IWBF-sigla em inglês), afirmou, na antevisão, tratar-se de um oponente ultrapassável, mas alerta para o facto de possuír jogadores a evoluir em equipas da primeira liga sul-africana.

“Estamos a 8 anos sem nos defrontar. A última vez foi em 2009 num campeonato africano, também aqui na África do Sul, com resultado favorável à Angola”, frisou.

Naquela competição, decorrida em Joanesburgo, o combinado nacional ficou a um degrau do pódio, ou seja, conseguiu o quarto lugar, constituindo-se na melhor classificação de sempre em prova do género.

Moniz Marques considera ter a selecção nacional tarefa difícil no seu objectivo de obtenção da melhor classificação após ausência em competições internacionais desde 2014, altura em que liderou o conjunto ao 5º lugar da “Taça do Rei”, em Marrocos.

No mesmo domingo (19), em jornada dupla, Angola, que folga no primeiro dia da prova, neste sábado (18), defronta ainda a Argélia (19h).

Para este jogo, o seleccionador nacional espera que seus “pupilos” reajam positivamente ao trabalho possível realizado no país para um adversário que considera dos mais difíceis da prova.

Em masculinos, participam do torneio continental, em ambos os sexos, qualificativo ao campeonato do mundo de 2018, na Alemanha, Angola, África do Sul, Quénia, Marrocos, Argélia, Zimbabwe e Egipto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *