Publicado em

LEONEL PINTO – PERCURSO DE MÉRITO

Sharing is caring!

Quando em 1999 durante os Jogos Pan-africanos em Joanesburgo (África do Sul) interveio para que os atletas adaptados obtivessem o direito a medalhas e a subir ao pódio, o angolano Leonel da Rocha Pinto iniciava uma “saga” que coloca hoje Angola e a África na boca do mundo.

O desporto adaptado não passava de simples recreação em um continente que teimava seguir o exemplo de outros (Europa, América, Ásia e Oceânia). Foi por via daquela acção que o Conselho Superior dos Desportos em África (CSSA) decidiu que doravante não existiria mais diferença de tratamento entre atletas olímpicos e paralímpicos.

De lá para cá nada mais tem sido igual. Da Rocha Pinto tem sido dos mais activos na “revolução” da actividade paralímpica na sua condição de presidente do Comité Paralímpico Angolano (CPA) desde 1996 e de presidente do Comité Paralímpico Africano (APC-sigla em inglês) desde o ano de 2010.

Passados 21 anos na liderança da organização nacional, a parte visível do seu trabalho desponta no facto do desporto adaptado ter se tornado hegemónico no globo terrestre.

Entre os feitos contam-se seis participações consecutivas com o atletismo em Jogos Paralímpicos com três inéditas subidas ao pódio Por José Sayovo (Atenas`2004, Pequim`2008, e Londres`2012), vice - campeã do mundo em futebol com muletas (México`2014).

Ainda títulos africanos nas modalidades de atletismo, basquetebol em cadeira de rodas, futebol com muletas e natação.

A nível da África elevou para 48 o número de associados (encontrou 20), estabeleceu parcerias com instituições internacionais com prioridade para a formação ao nível do treinamento e de formadores.

Revolucionou a comunicação usando as novas tecnologias e desenvolve uma campanha de sensibilização para um olhar diferente ao desporto adaptado por via da adequação da legislação jurídico – desportiva, trouxe a sede do APC para o país constituindo-se em um facto inédito. É a primeira sede desportiva de carácter internacional que Angola alberga.

Foi eleito sexta-feira (14) Pela terceira vez consecutiva presidente do Comité Paralímpico Africano, uma “saga” iniciada em 2010/2012 quando os associados o elegeram em substituição do egípcio Nabill Salem. No período 2012/2016 voltou a merecer confiança e, tal como neste mandato 2016/2020 foi unânime.

QUEM É LEONEL DA ROCHA PINTO? - Nasceu a 28 de Abril de 1962, na Quibala, Província do Cuanza - Sul. É casado e pai de 4 filhos.

Com formação na área técnica de Shipping, o gestor de empresas é membro fundador do movimento paralímpico em Angola iniciado em 1993.

Como Presidente do CPA contribuiu para que o desporto adaptado seja hoje praticado nas 18 províncias do país. Conseguiu que a Organização tivesse o reconhecimento do Governo como parceiro na reintegração social das pessoas com necessidades especiais.

Em 1999 foi presidente da Zona VI da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), tendo permanecido no cargo até 2005, ano em que foi eleito vice-presidente da Confederação Africana de Desportos para Deficientes (ASCOD – hoje APC) para a área de Marketing e Comunicação.

É membro do Comité Executivo do Comité Olímpico Angolano (COA) e Membro da Comissão de Finanças do Comité Paralímpico Internacional (IPC).

DISTINÇÕES:

1 – Foi lhe atribuído a Medalha Família Paralímpica nos jogos de Atlanta em 1996

2 - Reconhecimento do Conselho Superior do Desporto em África (CSSA) para que os atletas adaptados obtivessem o direito a medalha, subida ao pódio durante os Jogos Pan-africanos em 1999, na África do Sul

3 - Foi eleito pela imprensa Dirigente Desportivo do ano de 2000

4 - Medalha de Mérito nos Jogos Paralímpicos de Sidney em 2000

5 - Foi-lhe atribuído pelo Governo da Província de Luanda o diploma de Mérito em 2000

6- Obteve o Diploma do Comité Olímpico Internacional pelo reconhecimento ao voluntarismo no fomento do desporto em 2001

7 - Eleito pela Rádio especializada em desporto (Rádio-5) pelo empenho no desenvolvimento do Deporto Nacional em 2004 e 2005

OUTRAS DISTINÇÕES:

1 - Tornou-se membro do Partido MPLA em 1989

2 - Obteve o diploma e Medalha MPLA 50 Anos e a medalha Comandante Gika

3 - Obteve o diploma de Reconhecimento pela Associação Angolana de Luta Contra o HIV-SIDA

4 - Obteve o diploma de Mérito atribuído pela Associação Angolana de Deficientes de Angola (ANDA)

5 - Reconhecimento da Assembleia Nacional pelo contributo no desporto

6 - Homenageado pelo Movimento de Alegria para pessoa com necessidades especiais

7 - Diploma de Mérito atribuído pelo Planeta Terra

FUNÇÕES DE DESTAQUE FORA DO DESPORTO:

1 - Presidente do Conselho de Gerência da AAS - Greentech

2 - Presidente do Conselho de Gerência da Multiparques

3 - Presidente do Conselho de Gerência da MULTIEVENTOS

4 - Director Geral da Central Logística e Transportes - CLT

5 - Director Geral da Multiparques, Lda

6 - Administrador não Executivo da Multiterminais

7 - Membro da Comissão Executiva do Comité Provincial de Luanda do MPLA

8 - Coordenador de Acompanhamento do MPLA para o Bairro Rocha Pinto

9 - Membro do Conselho Consultivo do Porto de Luanda

10 - Membro do Instituto de Estudos Estratégicos de Angola

11 - Embaixador da Boa Vontade pelo CNIDAH

12 - Membro Honorário do Planeta Terra Nacional

13 - Presidente do Lidea

14 - Membro Curador da Fundação Lwini

15 - Membro Fundador da Fundação Verde

8 - Membro do Comité Central do MPLA

PERFIL:

Signo: Touro

Clube em Angola: 1º de Agosto

Clube fora de Angola: Futebol Clube do Porto

Cor de preferência: Azul

Música de preferência: Romântica (Júlio Iglésias)

Filme: Românticos e policiais

Desporto: Atletismo, natação, voleibol e automobilismo

Ideologia: Percurso de Nelson Mandela e Fidel de Castro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *