Publicado em

SOBRE O CÉU PODE ESPERAR – PRESIDENTE DO CPA

Sharing is caring!

dist38 Leonel da Rocha Pinto - que futuro após esta obra?

LP - Sayovo é um atleta paralímpico cuja dimensão ultrapassa o âmbito nacional, abarcando a África, em particular e o mundo em geral. Trata-se de uma primeira iniciativa e estou crente de que outras obras serão publicadas.

LP – Existem muitas coisas por contar sobre a sua vida, desde ao seu recrutamento no Hospital Militar, o ingresso no desporto, aos feitos nacionais e internacionais que obteve.

Fale de algo que eventualmente não esteja no livro?

LP – Por exemplo já corri na pista para evitar que Sayovo perdesse uma corrida injustamente por ausência. Foi nos Jogos Paralímpicos de Atenas em 2004 quando em dia livre de Angola, de acordo com o calendário de prova, chamaram-nos com urgência para competir os 400 metros. Ele acabou batendo o terceiro recorde…

Em que estado de ânimo o CPA encontrou José Sayovo no Hospital Militar?

LP - Sem querer ferir susceptibilidades, encontramos Sayovo desiludido com a vida. Acabava de perder a visão e tinha sido abandonado pelos seus.

Poderá surgir outro Sayovo em Angola?

LP - Será difícil surgir algum atleta com as mesmas qualidades, mas estamos a trabalhar com jovens e um deles tem dado mostras de grande evolução. Coincidentemente também chama-se José -José Chamoleia.

Como está o Comité Paralímpico Angolano?

LP -Trabalhamos com projectos de desenvolvimento e fazemos esforços para cumpri-los. Mas o nosso grande problema actual é a construção de um centro de alto rendimento, cuja cedência de uma parcela de terreno em Luanda continuamos a aguardar já faz longos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *