Publicado em

“O CÉU PODE ESPERAR” – BIOGRAFIA DE JOSÉ SAYOVO

Sharing is caring!

dist40

A obra biográfica sobre a vida do velocista paralímpico José Armando Sayovo, intitulada O CÉU PODE ESPERAR foi apresentada quarta-feira em conferência de imprensa no Hotel Epic Sana, em Luanda.

Do emergente escritor, Abílio da Conceição, a obra retrata a vida do recordista mundial e paralímpico desde a infância ao cumprimento do serviço militar, culminando com a sua cegueira.

Vem depois à fase da recuperação física, mental e a reinserção na sociedade, sendo nesta última etapa da sua vida que o COMITÉ PARALÍMPICO ANGOLANO (CPA) se tornou preponderante.

A história demonstra um homem desiludido e sem como dar rumo à vida com base na nova situação, a de cegueira, e depois a salvação por via da prática do desporto para deficientes.

dist32

Foi trazido ao atletismo por António Manuel da Luz (secretário-geral do CPA) e por José Manuel (coordenador técnico e seleccionador nacional), numa altura que pensava impossível correr sem poder ver.

José Sayovo nasceu a 3 de Março de 1973, na aldeia Cambuengue, Município da Catabola (província do Bié). Ingressou no serviço militar a 20 de Agosto de 1988 aos 15 anos de idade. Uma década depois, a 25 de Agosto de 1998 é vítima de mina. O desporto surge em 1999 e mudou tudo, ou seja, tornou-se no atleta paralímpico de maior referência nacional, africana e global com subidas inéditas ao pódio dos Jogos Paralímpicos.

Nesta publicação de 111 páginas, o prefácio é assinado pelo presidente de direcção do Comité Paralímpico Angolano, Leonel da Rocha Pinto.

Escreveu “O Sayovo é o rosto visível do trabalho do Comité Paralímpico Angolano. Ele é um cidadão que demonstrou ao país que a deficiência não inibe ninguém de dar a sua contribuição para o desporto. É um símbolo da reintegração do deficiente na sociedade angolana”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *