Publicado em

RÚSSIA FORA DOS JOGOS PARALÍMPICOS

Sharing is caring!

Philipp Craven 2

O Comité Paralímpico Internacional (IPC) decidiu por unanimidade, neste domingo, banir todos os atletas russos dos Jogos Paralímpicos do Rio`2016, a disputar-se de 7 a 18 de Setembro.

Após a divulgação do relatório McLaren, que revelou um sistema de doping patrocinado pelo Estado russo, o IPC havia suspendido provisoriamente o país, sendo agora definitivo o impedimento, pelo que as autoridades russas têm 21 dias para recorrer.

O IPC argumenta que o Comité Paralímpico da Rússia falhou em cumprir com as responsabilidades e obrigações, em especial, com o seu Código Antidoping e com o Código Antidoping Mundial, do qual aquele país também é signatário.

Com base na análise das evidências e no argumento da defesa russa, o órgão reitor do desporto paralímpico mundial considerou o país "incapaz de garantir o cumprimento" da legislação antidoping em sua jurisdição, o que constitui um risco à justiça nas disputas dos Jogos que a cidade do Rio de Janeiro vai albergar.

Desde a divulgação do relatório McLaren, as autoridades do IPC mantiveram contacto com o autor do trabalho, Richard McLaren, para aprofundar a investigação. Diante dos fatos, reconheceram "com tristeza" que o esquema de dopagem patrocinado pelo Estado havia se estendido às modalidades paralímpicas.

“A decisão colocou um peso enorme em nossos ombros, mas é uma decisão que precisamos tomar em nome dos interesses do Movimento Paralímpico", afirmou o presidente Philip Craven.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *